Rodoviários aderem paralisação nessa sexta-feira; ônibus irão parar

Empresários pedem aumento na tarifa para R$ 4,15

Em assembleia realizada nessa segunda-feira (10), o Sindicato dos Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) decidiu votar a favor da paralisação nacional da próxima sexta-feira (14), e parar às atividades dos ônibus por 24 horas, em protesto às mudanças na reforma da previdência. Ao todo, os 650 ônibus urbanos e intermunicipais, que fazem as linhas entre Rio Largo e Maceió, não sairão das garagens, tendo suas atividades pausadas até o fim da paralisação.

“A categoria realizou assembleia ontem, e foi definido que a categoria vai participar da greve geral, e vai ser o dia todo sem ônibus em Maceió. Vai ser 100% com os carros parados nas garagens o dia todo. Na sexta-feira não vai circular ônibus”, disse Sandro Régis, presidente do Sinttro.

Sandro disse ainda que essas mudanças na previdência não oferecem nenhum benefício à classe trabalhadora e principalmente aos rodoviários. “Os trabalhadores entendem que a reforma da previdência, se aprovada do jeito que está sendo posta, ela vai prejudicar muito a classe trabalhadora.”, disse o presidente do sindicato.

“Hoje o rodoviário tem que trabalhar como os trabalhadores comuns. Mas com essa reforma é ainda mais prejudicial, porque limita uma idade para o trabalhador se aposentar, e você imagine um rodoviário dirigir um ônibus desse numa cidade urbana até 65 anos. Isso é inadmissível.”, completou Sandro Régis, afirmando que esse é uma das principais razões dos rodoviários aderirem à paralisação, e que caso não haja acordo, novas medidas serão tomadas futuramente.

Ainda segundo o presidente do sindicato, caso dê continuidade ao debate da reforma da previdência, vai ser delineado outras ações. “Não vai ficar só nessa greve do dia 14 se os deputados continuarem com essa ideia de votar nessa reforma da previdência tão nociva a classe trabalhadora.”, finalizou.

cadaminuto