Fiscais do IMA flagram descarte irregular de chorume na Praia do Sobral

Fiscais do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL) flagraram, nesta terça-feira, 1º, caminhões despejando chorume in natura no Emissário Submarino, localizado na Praia do Sobral, no bairro do Trapiche da Barra.

De acordo com João Renato Valentim Bastos, fiscal ambiental do IMA, este é um caso de crime ambiental grave, já que o chorume é uma substância altamente poluente, gerada pelo processo de tratamento do aterro sanitário de Maceió e está sendo despejada direto no emissário sem tratamento adequado.

O IMA recolheu amostras do chorume que estava sendo transportado nos caminhões da empresa transportadora. Um dos veículos, inclusive, não tinha licença para fazer o transporte.

O vereador delegado Fábio Costa, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara de Vereadores disse que havia recebido a denúncia e havia cerca de um mês que estavam acompanhando o trabalho da empresa responsável pelo aterro sanitário. Durante o monitoramento ficou constatado, através de imagens de drones, que os caminhões estavam levando o chorume não tratado para despejar direto no mar. “Uma empresa que possui contrato milionário com a prefeitura acaba cometendo esses graves crimes ambientais”.

O vereador informou que vai formalizar, junto aos ministérios público Estadual e Federal, a denúncia de crime ambiental  para que a empresa seja responsabilizada. O vereador disse ainda que vai oficiar a prefeitura de Maceió para que tome ciência do que está ocorrendo.