Revoltado com Oscar de Melhor Filme, Spike Lee se ausenta de discurso

Cineasta norte-americano ficou descontente com o resultado da maior premiação da noite FOTO: DIVULGAÇÃO

Spike Lee ficou furioso com o Oscar de Melhor Filme para Green Book: o Guia, que concorria com o seu longa Infiltrado na Klan, e tentou deixar o auditório do Dolby Theater, quando foi anunciado o prêmio do longa na madrugada desta segunda-feira (25). Segundo o site Deadline, que tinha um repórter no local, o diretor ficou revoltado, se levantou e foi para o fundo da plateia apressado.

Ele então parou e começou uma discussão acalorada com o também diretor e ator Jordan Peele, que tinha ido atrás do colega. Lee ficou andando no corredor, e voltou  para o fundo do auditório. Quando finalmente retornou, o diretor, que ganhou seu primeiro Oscar oficial, de Melhor Roteiro Adaptado por Infiltrado na Klan, ouviu o discurso dos produtores de Green Book de costas.

Depois do fim da cerimônia, quando os ganhadores respoderam a perguntas de repórteres no backstage, Lee foi sarcástico com a imprensa, segundo relatos, perguntando o que tinha feito. Depois ele fez analogias esportivas, dizendo que “o juiz errou”. Quando questionado se ganhar por Melhor Roteiro Adaptado compensava Faça a Coisa Certa no passado, ele  disparou: “Toda vez que alguém está dirigindo alguém eu perco!”, garantiu, em relação ao fatos de tanto Conduzindo Miss Drive quanto Green Book serem sobre a relação entre uma pessoa servindo de motorista para outra.

O Deadline lembrou que em uma entrevista recente na corrida ao Oscar, Spike Lee lembrou quando seu filme Faça a Coisa Certa não foi indicado a Melhor Filme enquanto Conduzindo Miss Drive venceu a premiação naquela ano, 1989 – este última teria uma abordagem sobre a questão racial mais palatável que a elogiada obra do diretor. Na entrevista, ele disse que não iria comentar sobre Green Book, considerado por algums críticos datado na forma como discute o racismo, enquanto Infiltrado na Klan seria muito mais contundente.

Diretor do longa-metragem “Infiltrado na Klan” deixou a cerimônia

FOTO: DIVULGAÇÃO

Por Q