CSA vence Brasil de Pelotas e assume a vice-liderança da Série B: 2 a 0

Em jogo isolado abrindo a 33ª rodada da Série B e com direito à presença ilustre e a torcida da Rainha Marta, o CSA não tomou conhecimento do Brasil de Pelotas e venceu por 2 a 0, nesta terça-feira (23), no Estádio Rei Pelé. Os gols do Azulão foram de Hugo Cabral e Didira, um em cada tempo.

Com esse resultado, o CSA passa a ser – por enquanto – o vice-líder da Série B, com 54 pontos. Como Goiás e Avaí ainda se enfrentam na próxima sexta (26), qualquer resultado colocará o CSA na terceira posição. Mas, independentemente disso, o Azulão não sai do G4.

Veja como foi a partida em Tempo Real!

A próxima partida do CSA será contra o Sampaio Corrêa-MA, em 2 de novembro (sexta-feira), às 21h30, no Castelão. Já o Brasil enfrentará o Juventude-RS, um dia antes, também às 21h30, no Alfredo Jaconi.

MARTA NA TORCIDA

A rainha Marta esteve no Rei Pelé e acompanhou a vitória azulina

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Melhor jogadora do mundo por seis vezes, a alagoana Marta ? azulina declarada ? entrou em campo com a arbitragem e mulheres do grupo Guerreiras das Alagoas, em homenagem ao Outubro Rosa, campanha de prevenção ao câncer de mama. Elas formaram com os dois times, na hora da execução do Hino Nacional Brasileiro.

CSA 2×0 Brasil de Pelotas

Confira os melhores momentos da partida válida pela 33ª rodada da Série B do Brasileirão

A PARTIDA

O CSA começou o jogo com dificuldades, enquanto o Brasil tinha mais volume no campo ofensivo, pelo menos nos primeiros cinco minutos. Mas o Azulão chegou, aos 7 minutos. Hugo Cabral avançou, se livrou da marcação e chutou forte, a bola desviou na zaga e passou raspando o gol, em lance perigoso.

Hugo Cabral teve uma boa apresentação contra o Brasil de Pelotas

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

O CSA passou a pressionar e a ter mais volume de jogo. Só que se precipitava. Aos 26, o atacante Hugo Cabral tentou uma jogada individual no campo de defesa, foi desarmado, e, na sequência, Leandro Souza cometeu falta. Itaqui cobrou com força, a bola desviou no meio do caminho e sobrou para Leandro Leite dentro da área. Ele cruzou e Welinton, de peixinho, quase abriu o placar para o Brasil.O time azulino respondeu aos 33, quando Didira recebeu na entrada da área, girou sobre o marcador e finalizou. A bola foi bem perto e à direita de Marcelo Pitol. Aos 42 minutos, de novo o Azulão. Daniel Costa bateu a falta, direto para o gol, e Marcelo Pitol fez boa defesa.

Jogadores azulinos comemoram gol de Hugo Cabral

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Mas aos 44, o Azulão abriu o placar. Rafinha recebeu na esquerda, levou para dentro e soltou a bomba de pé trocado. A bola resvalou em Hugo Cabral e estufou as redes de Marcelo Pitol: 1 a 0.Pressão e gol no fim

No 2º tempo, o primeiro lance de perigo foi do Azulão. Aos 4 minutos, Walter recebeu na direita e cruzou na medida para Hugo Cabral, que testou, livre de marcação, obrigando Marcelo Pitol a fazer grande defesa.

Xavante deu trabalho ao Azulão principalmente pelo alto

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Mas o Brasil passou a pressionar a partir dos 8 minutos, o CSA não conseguia mais sair da sua área e só fazia se defender. Sete minutos depois, o time azulino seguia sendo encurralado no seu campo defensivo e o Brasil dominava as ações.Aos 22, o Xavante teve uma excelente chance de empatar. Lourency avançou pela meia-direita e soltou uma pancada de canhota. Mas o goleiro Lucas Frigeri saltou bonito e espalmou para escanteio, com uma defesa de pagar ingresso no Rei Pelé.

Didira marcou um golaço no fim do jogo e decretou a vitória do Azulão

FOTO: ALISSON FRAZÃO/RCORTEZ/CSA

O CSA tomando consciência do perigo adversário, passou a jogar todo recuado, se precavendo e tentando garantir o 1 a 0. Mas foi melhor que isso. O Azulão ampliou, já aos 46 com Didira, que recebeu um grande lançamento na direita, invadiu a área e bateu colocado, no ângulo superior direito de Marcelo Pitol, que ficou estático. Um golaço, para o delírio do torcedor azulino no Rei Pelé: 2 a 0.

Torcedor azulino solta o grito, após o gol de Didira no Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

CSA: Lucas Frigeri; Celsinho, Xandão, Leandro Souza e Rafinha; Yuri e Dawhan; Didira, Daniel Costa (Juan) e Hugo Cabral (Rubens); Walter (Neto Berola). Técnico: Marcelo Cabo.

Brasil de Pelotas: Marcelo Pitol; Tiago Cametá, Leandro Camilo, Heverton e Bruno Colaço; Leandro Leite e Itaqui (Maicon); Rafael Gava, Diego Miranda (Michel Henrique) e Wellinton (Lourency); Wallace Pernambucano. Técnico: Rogério Zimmermann

Fonte:gazetaweb