Lance de Brasília arremata triplex atribuído a Lula no Guarujá

Uma oferta de Brasília arrematou, nesta terça-feira (15/5), o triplex 164-A no condomínio Solaris, no Guarujá (SP), que, segundo a Justiça, foi ofertado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como propina.

Vendido por meio de um leilão realizado pela internet, o apartamento recebeu apenas a oferta vencedora, igual ao valor mínimo estipulado no edital, de R$ 2,2 milhões. A oferta foi feita quando faltava apenas quatro minutos para o prazo se encerrar.

O site criado para receber as ofertas recebeu 55 mil visitantes. O nome do comprador não foi revelado, mas o cadastro do comprador, que utilizou o apelido Garujapar, informa que que ele é de Brasília. Além do valor do triplex, a pessoa ou empresa que adquiriu o imóvel vai arcar com uma dívida de R$ 47 mil de condomínio.

O comprador tem o prazo de 72 horas para fazer o pagamento e confirmar a compra. De acordo com a “Marangoni Leilões”, que realiza o leilão judicial, houve uma outra oferta, também de R$ 2,2 milhões. Mas o participante informou que fez o lance por engano e foi retirado da concorrência pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

O imóvel levou à condenação do ex-presidente Lula a 12 anos e um mês de cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de ter recebido o apartamento em forma de propina de construtoras investigadas pela Lava-Jato. Lula está preso em uma sala de Estado Maior, na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

Fonte: Agência Estado